Memórias Paroquiais

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Início

Fronteira - Cabeço de Vide

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Cabeço de Vide, 1758
Memória Paroquial da freguesia de Cabeço de Vide, comarca de Avis
[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 8, nº 14, pp. 83 a 88]


/p. 83/
C. Avis N. 14 C. D.
Cabeço de Vide
[…]aia
Campo maior
[…] Domingos.
Resposta do que se procura saber desta Vila de Cabbeço de Vide, segundo a noticia, que
se pode alcançar.
Esta vila de Cabbeço de Vide fica na provincia do Alentejo, he Bispado de
Elvas, comarca de Aviz.
He do mestrado de Aviz e de El Rey nosso Senhor como gram Mestre.
Tem esta vila em si trezentos e quinze vizinhos, e pessoas pouco mais ou menos
= outo centas e noventa e duas.
Está situada em hum monte e dela se descobrem as Povoaçoens seguintes a vila
de Fronteyra, que dista hũa legoa. A vila de Veyros, que dista trez legoas. A notavel vila
de Estremos, que dista sinco legoas. A vila de Evora Monte que dista seis legoas. A vila
de Souzel, que dista trez legoas. A vila de Arrayolos, que dista outo legoas. A vila da
Figueira, que dista trez legoas. A vila de Aviz, que dista sinco legoas. A vila de Alter
Pedrozo, que dista hũa legoa. A cidade de Portalegre, que dista quatro legoas.
Tem termo seu, que comprehende algũas ortas, asenhas, erdades, e montes, e
consta a extencão do ditto termo de noventa e trez vizinhos, e Pessoas duzentas e
outenta, sem que nela haja aldeya algũa.
A Parochia está dentro da vila e não tem mais lugares, que a mesma vila, e o
referido termo.
O Orago da Parochia he a Senhora d’Anunciação. Tem seis altares, e são os
seguintes: O altar mor, que he de Nossa Senhora da Purificação, ou das Candeyas, como
lhe chama o Povo, O altar de S. Antonio. O altar do Menino Jesus. O altar da Senhora
do Rozario. O altar do Santissimo Sacramento. O altar da Senhora da Conceição. Tem a
ditta Igreja só hũa nave. E tem seis Irmandades, que são as seguintes. A Irmandade da
Senhora das Candeyas. A Irmandade de Santo Antonio. A Irmandade da Senhora do
Rozario. A Irmandade das almas. A Irmandade do Santissimo Sacramento. A {Irman}
/p. 84/
{Irmandade} das chagas de Christo.
O Parocho da ditta Igreja he Prior, que O aprezenta Sua Magestade, como gram
Mestre da ordem de S. Bento de Aviz e tem de renda trez moyos de trigo, e dois de
sevada, e vinte mil reis em dinheyro, tudo pago pela comenda desta vila excepto o Prior
actual que, por estar em futura successão, tem de congrua sómente hum moyo de trigo,
dois de sevada, e seis mil e seis centos, e sesenta e seis reis em dinheyro.
Tem trez Beneficiados curados, que tambem aprezenta Sua Magestade, como
gram Mestre da ordem milittar de S. Bento de Aviz e tem de renda cada hum dois
moyos de trigo, moyo meyo de sevada, dez mil reis em dinheyro.
Não tem esta vila conventos alguns.
Tem Hospital, que administra o Provedor da Mizericordia, e Irmãos da Meza, e
tem de renda trezentos e sincoenta mil reis.
Tambem tem caza de Mizericordia, que teve a sua origem de hũas cazas, que
comprou a Mezaa hum João Rodrigues Moreyra, depois de se anexar ao Hospital por
ordem do Senhor Rey D. Sabbastião no ano de mil e quinhentos e setenta e quatro, e
deste ano para diante tem existido anexa a Mizericordia ao Hospital, e ambos juntos he
que fazem a referida renda de trezentos e sincoenta mil reis, pouco mais ou menos,
conforme os preços, por que se vendem os frutos. Antes da dita anexação não havia
caza de Mizericordia, mas havia hũa cappela na Igreja matriz, a que chamavão
Mizericordia governada por hum Juiz, e hum Thezoureyro e o primeyro, que lhes
deixou algũas fazendas, e rendimentos foi hum homem, que por alcunha se chama o Po
de Pratto e não há memorias de qual fosse o seu nome, por se não achar titulo, nem
testamento do tal instituidor não mais que a memoria da dita alcunha.
Há nesta vila outro
/p. 85/
{Outro} Hospital com sua Igreja anexa chamada do Spirito Santo, no qual se curão
alguns emfermos, e tem de renda pouco mais ou menos setenta mil reis: este he
administrado por hũa confraria que consta de doze Irmãos, e são izentos o referido
Hospital, Igreja, e Confraria da jurisdição das ordens militares, da jurisdição ordinaria, e
real, disse que por privilegios, e estençoens Pontificias que tem, por cujo motivo nenhũa
jurisdição lhe toma contasHa agregada a esta Igreja tres Irmandades que são a da
Senhora das Neves, a de S. Thiago, a de Santo Antonio dos Tendeyros, que não obstante
serem seculares e leigas logrão os mesmos privilegios ja expressados: e a renda do dito
Hospital se lhe originou de varias deixaçõens, e legados, que os Devotos lhe tem
deixado.
Tem esta vila as ermidas seguintes. A do Martir S. Sabbastião, a Senhora dos
Anjos. A de S. Ana. A do Calvario, as quais todas estão fora da vila e pertencem a
ordem de Aviz, como filliais da Matriz: e não acodem a elas romagens.
Os frutos da terra, que recolhem os moradores com mayor abundancia são trigos,
e azeite, e frutas de muntas ortas que tem.
Tem Juiz de fora, e Camera, que governão, e não estão sugeitos ao governo de
outras justiças.
Em dia da festa do Spirito Santo ha hũa feira, a qual he franca, e dura só hum
dia.
Não tem correyo esta vila, mas servesse do correyo da vila de Estremos, que
dista sinco legoas e para desta villa de Estremos se conduzirem as cartas, e levar as
respostas tem hum estafeta accelariado, a quem paga o povo, e o concelho, o qual chega
na quinta feira de tarde, e parte na sexta pellas dez horas desta villa de Cabbeço de
Vide.
/p. 86/
Dista esta vila a Cidade Capital do Bispado seis Legoas grandes, e a Lisboa
Cappital do Reyno dista vinte e sette Legoas.
Tem esta vila hum grande e espasozo Roxio e pela sua extinção e bem
propricionado dele, he dos mais singullares, que se emcontrão nesta provincia.
Ha nesta vila hum castelo que he do Alcayde mór e comendadordesta vila, a qual
se acha bastantemente aruinado: porem esta terra não he murada, sendo que ainda se
divizão alguns vestigios, ou fraguementos de muros, que teve.
No terremoto de ano de 17551 ouve algũa ruina, como foi a ermida da Senhora
dos Anjos, e os arcos do corpo da Igreja matriz os quais arcos, a ermida estão
amiassando perigo de cahirem, e ainda nada esta reparado.
Não he esta terra couto cabbeça de concelho honra ou Behetria. Nem ha
memorias que dela florecessem, ou sahissem homens insignes por virtudes, letras ou
armas. Nem tem privilegios, antiguidades, nem couza digna de memoria, que conste.
Nem há nesta vila, nem no seu districto fonte, nem alagoa cellebre, nem agoas de
especial qualidade. Nem he porto de mar.
Não tem esta vila no seu districto serra, nem couza que a este respeito se possa
noticiar.
Rio
Esta vila não tem no seu districto rio algum com a denominação de Rio mas sim
duas Ribeyras que se chama a hũa mais proxima a vila a Ribeira da vide e a outra mais
remotta, se chama a Ribeyra do Vidigão: e ambas nascem no mesmo districto desta vila.
Nascem estas Ribeiras com o curso quieto, e correm todo o ano.
/p. 87/
Nas mesmas ribeiras não entrão outras, nem são navegaveis e são de curso
quieto em toda a sua distancia e correm do nascente ao poente. Crião alguns peixes
principalmente Bordalos, e Pardelhas, os quais se podem pescar em todo o ano, excepto
nos trez mezes prohibidos, mas a tal pescaria só se consente a cana, e não com redes,
isto he no sitio, que determina a Camera que he de Ponte a Ponte, e na mais extenção
das Ribeyras são as suas pescarias livres para quem quer pescar.
As margens das dittas Ribeiras são cultivadas, e nelas há muntas ortas com
abundancia de ortaliças, e grande copia de arvoredo, que dão muntas fruttas.
1Palavra sublinhada pelo autor.
Não tem virtude particular as suas agoas, e sempre conservão o mesmo nome, e
não ha memorias, que tivessem outro nome.
Estas tais Ribeyras morrem de verão no mesmo termo, e de inverno morrem na
Ribeyra de Fronteyra na distancia de hũa legoa.
Tem as dittas ribeyras, a mais proxima a vila duas pontes de pedra no lugar, em
que mais se aproximão a vila. Tem as mesmas ribeiras treze engenhos, em que se móe
farinha, a que chamão asenhas, e quatro lagares, em que se faz azeite, e hum Pizao dos
panos.
Não consta se tirasse ouro das suas areas. E o povo uza das suas agoas por
distribuição, que lhe faz a justica de verão, dando a cada huns suas oras de agoa para
regarem as hórtas, e pumares, conforme pode caber a cada hum.
Tem as referidas ribeiras hũa legoa de extenção, e nascem dentro do mesmo
termo, e nele acabão, sem que passem
/p. 88/
{Passem} por Povoaçoens algũas.
Não me consta mais couza algua, que possa responder aos interrogatorios, de
que se me procurão.

E me assignei.
O Prior de Cabbeço de Vide
Fr. Diogo Gil de Velles


Transcrição: Leonor Dias Garcia

Etiquetas: Memória Completa
Actualizado em Quarta, 23 Julho 2014 09:34  

http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net